terça-feira, 19 de outubro de 2010

Rio de Janeiro

Oi amigos, vou contar a nossa nova aventura de moto de Florianópolis ao Rio de Janeiro nos dias de 9 a 18 de Outubro de 2010.
Primeiramente a nossa viagem seria somente a Curitiba, para fazermos o passeio de trem litorina, de Curitiba a Morretes.

Saímos no sábado no início da tarde para Blumenau, e ai aproveitarmos a Oktoberfest que estava acontecendo nesses dias, fomos inaugurar a casa nova do Isaias e da Kátia e também encontraríamos os nossos amigos de SP a Du e o Tarcísio, que vieram para Blumenau de ônibus.

3600 km percorridos
Primeiro dia - Florianópolis - Blumenau

Preparando a moto para a saída a Blumenau
Chegamos a Blumenau e fomos direto para o desfile da oktober
Encontramos nossos amigos a Du e o Tarcísio,
por acaso indo para o ponto de encontro no Bar do Tuga
eles já tinham tomado umas dez garrafas de litro de Skol no almoço
com a Káia e o Isaias , e já estavam bem alegrinhos.

fomos para o bar do Tuga, e esperaríamos por lá o Isa e a Kátia
que estavam desfilando, vestidos a caráter.
O desfile rolava solto lá fora e uma multidão se apertava nas calçadas, nós ao contrário, muito chopp e risadas, a cada 10 choops ganhavamos uma camiseta ou um caneco, no fim do desfile já tinhamos acabado com o estoque de camisetas e canecos do bar, heheheh.

multidão no desfile

Olha a alegria dos nossos amigos

Alguma coisa aconteceu com o silicone do Tarcísio.
 Depois do desfile encontramos nosso amigos o Isaias e a Kátia,
que por falar nisso estavam com uma fantasia muito legal.

Segundo dia - Blumenau - Curitiba

A fazer, guardada na garagem di Isaias.
Almoço no domingo com amigos , na nova casa do Isaias e da Kátia
(na foto) Tarcisio, eu, Adriano, Adilson , Nice,

Após o almoço, pegamos nossa moto e fomos para Cuitiba, onde encontraríamos a
Du e o Álvaro, e também o Tarcísio, Du, Kátia e Isaias, que iriam de carro mais tarde,
para fazermos um passeio de trem.

Abastecendo a moto, e revisão de prache, lubrificação de transmissão e regulagem dos peneus.
saímos mais leves, pois mandamos nossas coisas no carro do Isaias.

Ponte na saída de Blumenau.

Saímos em direção de Joinville
e passamos por Massaranduba

Joinville
Chegada a Curiiba a tardinha.
Chegamos na casa do Alvaro e da Du, e esperamos a chegada de nossos outros amigos que vinham de Blumenau, então nos arrumamos e fomos todos para o bar do Alemão, no centro histórico de Curitiba, para tomarmos uns Chopps e uns Submarinos.
(Na foto em destaque a direita o Álvaro e a Du) nossos anfitriões em Curitiba.

Abaixo algumas fotos no bar.
Tarcísio e Alvaro, atacando um joelho de porco.
Após um ótimo jantar, onde comemos, regado a muito chopp e submarinos, Joelho de porco, ¨carne de onça¨, e algumas coisas que nem sei o nome, mas estavam muito boas, saímos para dar uma caminhada e irmos dormir, pois no dia seguinte teríamos que acordar cedo para a viagem de trem.


Terceiro dia - Curitiba a Morretes
Eu tive que acordar as 6hs pois tinha que embarcar a moto no trem,
os demais chegaram pelas 7.30hs na ferroviária.

Estação de trem ao clarear do dia.

Aguardando para embarcar a moto no vagão de carga.
Embarcando a bichinha no trem.
Funcionários amarrando a moto para a viagem.
A Nibia, pousando pra a foto na ferroviária

A turma esperando a partida do trem.


Saída de Curitiba rumo a Morretes.


Abaixo algumas fotos do trajeto de Curitiba a Morretes


Nossos amigos adoraram a viagem, hehehehe

A solução foi comprarmos umas cervejas e ai sim a coisa pegou fogo,
infernizamos a vida do sr. Moa que foi nosso guia voluntário
e também dos outros passageiros que aos poucos entraram nas brincadeiras.
Dai até Morretes foi muita risada e diversão.

Nosso guia o sr Moa e o Tarcísio
(agradecemos ao nosso guia pela alegria e simpatia que nos brindou)

Chegada a Morretes
Descida do trem

A Nibia esperando enquanto eu descia a moto do trem.

 A Nibia comprando umas balinhas de gengibre.

A Du a Katia e a Nibia, esperando o Tarcísio e o Isaias
comprarem as passagens de ônibus para voltar para Curitiba.

Algumas fotos em Morretes
Nossa querida ¨Mercedes Soza¨
A Kátia fazendo uma forcinha.
Kátia e Du (grandes amigas)
Toda a turma comendo um Barreado

Depois de um maravilhoso Barreado com os amigos,
Eu a a ni pegamos a moto e fomos para Curitiba pela Estrada da Graciosa,
Nossos amigos pegaram o busão, e nos encontraríamos em Curitiba a noite.

Estrada da Graciosa
As fotos acima foram retidas da net, pois sem querer apaguei as que tirei.
Mas a estrada realmente a mais linda e bem cuidada que já vi, devia se chamar Maravilhosa.

Esta foi tirada por mim, é do portal de entrada da Graciosa.

Já à noite em Curitiba...
O Isaias e a Kátia voltaram para Blumenau
Tarcisio e a Du ficaram, pois pegariam o voo para SP no dia seguinte.
Então o Álvaro fez um churrasco na casa dele
e fizemos a maior zueira, infelizmente a esposa dele estava de plantão, no Samu.

O Alvaro fazendo o churrasco
O Tarcisio comendo mais um joelho de porco defumado.

Churrasco na garagem, êta coisa boa.


Quarto dia - Curitiba a São Paulo
Pela manhã, saímos cedinho, após um café com nossos anfitriões.
Pegando a BR para Sampa

Algumas fotos da estrada até São Paulo
video
Vídeo na estada.
Parda para abastecimento e revisão da moto.
Parada para descanso, na serra

Chegamos a tarde no apartamento de nossos amigos Tarcisio e Dulce, em SP.
Vista da janela do ap em SP
  
Depois de uma descansada merecida, fomos ao Panelão do Norte ,
para comermos uns bolinhos de jabá , como de costume.
E voltamos para o ap para descansar, pois teríamos uma grande viagem até Paraty.
(Na verdade iriamos voltar de Curitiba depois do passeio de trem,
mas com a persuasão do Tarcisio, fomos a SP e ai ele nos falou das belezas de Paraty, então...)
Pé na estrada na manhã seguinte para Paraty.


Quinto dia - São Paulo a Paraty, pela Rio-Santos
A BR101 pelo litoral é uma das estradas com mais belas paisagens que já vimos,
além das curvas maravilhosas de raspar a pedaleira.


Saída de SP para Paraty, saímos por Mogi das cruzes e pegamos o litoral.
Parada no mirante na Serra do mar

 
Condomínio Riviera

Estivemos em inúmeras praias, cada um mais linda que outra.

Lanchinho em São Franacisco
Beira mar de São Francisco, ao fundo Ilha Bela

Paramos em Toque-toque pequeno para descansar e comer alguma coisa.
Que bela praia.


Após Ubatuba, como estava ficando de noite, tocamos direto até Paraty,
onde chegamos a noite, a estrada estava boa mas com pouca sinalização.


Paraty - Chegada à noitinha
Após acharmos a pousada, fomos comer uma pizza numa taverna.
Um jantar a luz de velas, muito romântico.


Após esse maravilhoso jantar e passeio, fomos a pousada para dormirmos.


Sexto dia - Paraty
(passeio na maravilhosa cidade e ida para Rio de Janeiro)

 Acordamos bem cedo, lá pelas 6.30h e tomamos um maravilhoso café na pousada
Pouso kotog (onde o atendimento é de primeira e feito pelos proprietários),
dai fomos tirar umas fotos e depois comprar uns suvenirs, depois fomos a uma lan house
para baixar as fotos, abastecer e revisar a moto e rodar até o Rio.

Algumas fotos de Praty, da
 Pousada e da ida até o Rio
Pátio da pousada
A Nibia servindo o café.

Café da manhã.

Entrada da pousada
Preparando a moto para irmos tirar as fotos em Paraty
e rumarmos para  Rio de Janeiro.

Algumas fotos de Paraty

Olha a folga do gato

Centro da cidade de Paraty
Portal da cidade de Paraty


Algumas fotos da viagem de Paraty a Rio de Janeiro







Ao fundo a ponte Rio-Niterói

Após uma visita rápida pelo Rio, resolvemos não ficar na cidade,
pegamos a linha vermelha e fomos em direção a SP, agora pela via Dutra.
Pela Dutra a distância é menor e a estrada ótima, já que iamos viajar a noite.
Pegamos 6 pedágios com valores para moto de r$ 0.75 A r$ 4.60.

Rodamos direto, muitos caminhões mas tudo tranquilo,
até chegarmos a um posto de gasolina em Guaratinguetá, a pós termos rodado umas 3h.
Nesse posto descobrimos que Aparecida do Norte ficava a uns 30km dali,
e como estavamos cansados, pois tinhamos rodado de Paraty na qual saímos as 9h, até o Rio e do Rio e até Guaratinguetá, e já eram umas 11h, resolvemos dormir então em Aparecida para conhecer a cidade no outro dia.


Sexto dia - Aparecida - SP
Fizemos uma rápida passeada pela cidade e
fomos procurar um hotel para passar a noite.
Foto da Praça de entrada da cidade.

Após uma noite de descanço, fomos tomar um café e
conhecer Aparecida do Norte.

Chegada a cidade, pois passamos a notie em um motel na Dutra..
Relógio de Flores, muito bonito mesmo.

Abaixo algumas fotos da cidade de Aparecida do Norte.


 Estação ferrea.




 Lojas dentro do pátio da igreja



 Interior da basílica.


 Esta "ponte" leva até a antiga igreja de Nossa Senhora Aparecida.
Que horas são?

A Nibia fazendo umas comprinhas,nenhuma novidade, hehehe

Depois de passarmos toda a manhã visitando a basílica,
pegamos direto para SP. 


Chegamos em Sp a tarde e ficamos descansando e dormimos um pouco a tarde, a noite fizemos um lanche e  nos divertimos muito, fomos dormir cedo, pois a Du tinha que acordar cedo para ir trabalhar e nós irmos para fazer umas compras na feirinha da madrugada.


Setimo dia - SP (compras)

De manhã cedinho fomos a feira da madrugada para fazemos as compras.
Chegada as compras, a Nibia com a camiseta da Nossa Senhora de Aparecida em companhia do Tarcisio, que nos levou lá na feirinha.


Entrada da feirinha da madrugada

A minha encomenda de geladas estava chegando, mandei entregar no ap do Tarcísio, tivemos que jogar alguns móveis fora para caber a cerveja, mas valeu a pena. hehehe

Niba nas compras,


Após as compras fomos para o ap para preparar tudo para a viagem de retorno a Florianópolis.
Mas como estavamos muito cansados o Tarcísio insistiu para ficarmos e dormirmos e viajarmos pela manha.
Pedido atendido, pedimos uma pizza e fomos dormir cedo.


Comendo uma pizza de carne seca, que em Floripa não tem, muito boa mesmo.
O Tarcísio e  a Du se divertindo um pouco.


Oitavo dia - Sp - Florianópolis

Acordamos cedo e preparamos a moto, abastecemos e pegamos a marginal em sentido ao rodoanel.
Margina do tietê de manha cedinho, rumo a Florianópolis.

Rodo anel.


Bom, ia tudo ótimo. Peguei o rodo anel e toquei em frente, procurando a saída para a Régis Bitencourt.
Mas distraído, não vi a saida e andei uns kms a mais, quendo vi a represa de Billings, ai me dei conta que tinha passado e em muito a entrada da rodovia Régis Bitencourt.
Parei e  preguntei para uns policias rodoviários onde ficava o acesso, para minha surpresa tinhamos passado uns 70km e nos recomendaram retornar, mas como tinhamos pouco combustível, nos disseram para abastecemos em Rio Grande da Serra que ficava ali perto.

Fomos a cidade e abastecemos a moto, ai falando com a frentista de que tínhamos passado a entrada da Régis e teríamos que retornar, ela nos aconselhou que pegassemos a Ancheita e fossemos pelo litoral.
Então, não deu outra. Vamos pelo litoral, pois não tínhamos pressa mesmo.


Muita neblina na descida da Ancheita.

Estrada linda e cheia de curvas ótimas, mas com velocidade controlada por radares, muitas motos tambem desciam a serra.

Já em Praia Grande, fomos tomar uma gelada e curtir o mar.

Estavamos olhando o mar quando de repente vimos o Homem aranha em fim de carreira, empurando um carrinho com muita má vontade, quese passamos mal de tanto rir, e para piorar, olha só o que apareceu na paraia

Mais um homem aranha no fim de carreira.


Foto no Boqueirão.


Entrada de Praia Grande.


Fomos visitar São Vicente, pois já tinhamos ido lá à uns 5 anos atraz e não lebravamos mais de como éra bonita a cidade.

Ponte de acesso a São Vicente.


A Nibia e o Padre Anchieta.


Paramos par um almoço, e pdeimos uma feijoada, a qual estava uma delícia.


troca de óleo e revisão da moto, para continuarmos a viagema até Floripa.

Após a troca de óleo, tocamos direto até Curitiba, mas antes paramos
para jantar na esrtada em uma churrascaria.

Após o jantar no fim da tarde, fomos em direção de Curitiba, com a itenção de tocar direto a Floripa.
Mas na descida da serra de Curitiba, muita chuva, e a noite fica muito perigosa.
Tivemos que ficar em Garúva para passar a noite, pois estavamos com muito frio e molhados, já que não levamos para a viagem roupa de chuva.

Ficamos na pousada na entrada da cidade (maré mansa) e depois de um bom banho e ficarmos aquecidos e secos, fomos dormir.


Nono dia - Guaruva - Florianópolis

No outro dia acordamos cedo e tomamos um café na pousada.


Abastecemos e fomos direto para Floripa, onde pegamos mais chuva no caminho.

Espero que tenham gostado das imagens e da viagem.
Obrigado a todos os que por aqui passam para verem nosso blog.


Alguns dados da viagem.


Km rodados
3600 km
Cidades visitadas
(e inúmeras outras que só passamos por elas)
 (clique no nome da cidade e visite o portal da mesma)

Pousadas em que ficamos:
Fica do lado esquerdo de paraty , ao passar a ponte, ao lado da cidade histórica.
Diária R$ 80,00 com  ótimo café da manhã e ótimas instalações e maravilhoso atendimento dos proprietários. (recomendo)
Guaruva - Pousada Maré Mansa
Avenida Paraná, 1520 - tel: (47) 3445-3132 (boas acomodações e preço ótimo) Diária R$ 60,00 

Valor do transporte no Corocovado no Rio, R$ 17.00 por pessoa.
Pedágios na Dutra - desde R$ 0.65 a R$ 4.60
Pedágios em SC (br 101) - R$ 0.70

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, obrigado.