quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Ilha do Mel (PR)

Viagem a Ilha do Mel
680km rodados.
A Nibia vinha falando de irmos conhecer a Ilha do Mel
a um tempão  (a uns 10 anos) hehehe.
Aproveitando o feriado da proclamação da república,
fomos então ao  Paraná na Ilha do Mel, que fica nas proximidades do porto de Paranguá.
Saímos por volta das 8h de Florianópolis e fomos sem pressa, curtindo a paisagem.
Pegamos a BR101 direção norte e rodamos direto até Pontal do Paranaguá
e atravessamos para a Ilha do Mel onde ficamos do dia 13 ao 15 de Novembro;
onde tivemos a oportunidade de conhecermos a fortaleza,
farol, nova Brasília, Gruta encantada, encantadas e outras praias,
além de bares, restaurantes, pousadas, campings,
pontos turísticos e os nativos da ilha (povo muito acolhedor e simpático)
Seguem abaixo dicas, fotos e comentários da viagem.

Espero que curtam as imagens e caso der vontade de ir visitar a Ilha do Mel,
não deixe de ler nossas dicas no final da página.

Nesta viagem a carga ficou mais alta, por causa dos cobertores,
mas como era para perto, sem problemas.
Moto Pronta: barraca nova, cobertores, colchão de ar,
 roupas, gps, lanche, roupa de chuva, dindin
e muita vontade de curtir a natureza e a estrada.
(mais algumas coisas que sempre levo para viagem)
Bomba de ar, espray de reparo de peneus,
lâmpada e vela para a moto, câmara de ar, celular,
ferramentas, cartão do banco, máquina fotográfica,
carregadores, bloqueador solar, repelente e luvas. ufa...
Mas não viajo sem esses acessórios.

Saída de Florianópolis. 8.30h
Ponte Hercílio Luz ao findo.

Via expressa, ligação da ilha com a BR101.


Parada para completar o tanque, 9h.

Mais uma parada para colocarmos a roupa de chuva,
logo ali em Joinville, sempre ta chovendo naquela região. 10.30h
Chuva fraca até Guratuba, mas a pista não estava escorregadia.


Chegada em Guaratuba, e a fome apertando. 11.30h
Decidimos atravessar a balsa e almoçarmos em Caiobá.

Chegando na bilheteria pra a compra das passagens. 11.45h

Esperando a balsa partir, a Nibia aproveitou para comer
uma laranja enquanto apreciávamos a paisagem. 11.50h

Agora algumas fotos da travessia e da balsa.
Entrada da balsa.
Balsa se preparando para sair, ao fundo chegada de outra balsa.
Havia dois músicos fazendo animando a travessia.
Como em cada viagem acontecem coisas engraçadas, ai tem uma,
o pessoal se divertindo ao som dos músicos. (cada uma que a gente vê)
Chagada da balsa a Matinhos.
Por coincidência nossos amigos Carlito e Tereza, que estavam
retornando da Ilha do Mel, passaram prla outra balsa que saía no mesmo
momento em que chegávamos a Matinhos.
Esperando a liberação par sair da balsa.
Saindo da balsa, pegamos a estrada para Caiobá, onde iríamos almoçar.
A travessia demora uns 10 minutos e é bem tranquila. 12.10h

A caminho de nosso almoço, a fome já estava grande.

Almoçamos na churrascaria Seben (a única) .
Almoço muito bom e bom atendimento, fica do lado esquerdo
após a rótula, na beira mar.
A Nibia curtindo uma gelada e eu só na coca-cola, que droga...hehehe

Mais uns km e pega para pontal do Paraná,
passamos por uma avenida com muitas entradas de praias.

Chegando no pontal, encontramos um estacionamento,
Escolhemos o Pontal park, e ficamos muito satisfeitos
com o cuidado e atenção e até levaram nossas bagagens
até o trapiche de embarque, que fica a uns 100mts dali.

O rapaz do estacionamento levando nossa bagagem.
Entrada do terminal, como pode ser visto na placa,
há um limite de pessoas que podem entrar na ilha.
Nesse fim de semana que estivemos a ilha foi "fechada",
pois atingiu o limite máximo de 5000 visitantes.
Uma dica: caso tenha limite excedido e você quiser ir a ilha,
contrate um barco de pescadores ou vá para Paranaguá,
pois eles não tem controle sobre esses pontos de embarque.
De Paranaguá a viagem de barco leva em média 2.30h,
e do pontal uns 30min.
Chegada no setor de embarque, tem umas lojinhas com souvenirs,
com bom preço.

Comprando as passagens na bilheteria, preenche um formulário e pronto.
A passagem de ida e volta custa R$ 20,00 por pessoa.
Entrada do terminal.

Esperando a partida do barco para a Ilha do Mel.
Nosso destino é para Nova Brasília, também pode escolher para Encantadas.

A nibia curtindo o passeio de barco até Nova Brasília,
mar calmo e ótimo passeio.

Chegada ao porto de Nova Brasília. 15.30h

Chegada no trapiche.

Placa de indicação de entrada na ilha.

Dia 13
Assim que descemos do barco entramos na ilha,
ficamos impressionados com a quantidade de lojinhas,
pousadas e campings que tem lá.
Dica: pela quantidade de pousadas e campings que tem na ilha,
você nem precisa se preoucupar em gruardar reserva,
pois com certeza irá encontrar uma com vagas,
já que a ilha estava com lotação máxima e ainda tinha bastantes vagas.

Algumas fotos das trilhas dentro da ilha
até o camping que íamos ficar.
Montando a barraca no camping Verde Mel.

Depois de montarmos o acampamento, saímos para conhecer a ilha,
e claro tomar umas geladas e nos divertirmos um pouco.
Tem até uma igrejinha em homenagem a Nossa senhora dos navegantes.

A trilhas são bem sinalizadas e não tem como se perder.

A trilhas são limpas e não se encontra muita sujeira.
Há também várias lixeiras e avisos para incentivar a limpeza.

Bastante placas indicativas por todo lado.

Depois de umas geladas e já descansados da viagem,
e depois de passear no "centrinho" de Nova Brasília,
resolvemos aproveitar o dia e fomos ao Farol.
Este é o ponto turístico mais próximo de onde estávamos.

Abaixo algumas fotos da trilha e do farol.
Pegamos a primeira trilha que tinha a placa Farol e fomos embora...

Olha a cara da Nibia vendo o tamanho da escada que nos espera.
Sabe como é, depois de algumas cervejas pegar uma subida destas,
não é fácil, mas não adianta, o negócio é tocar em frente.
Mas antes de subirmos... mais umas geladas e agora sim da para encarar .

Praia ao lado direito do farol.

Praia do lado esquerdo do farol.

Parte da escadaria que leva ao farol, la em cima da pra ver a ponta dele.

E dale escada, a essa altura já tinha acabado o "combustível",
mas brasileiro não desiste nunca.

Enfim, chegamos ao farol,
e olha que a Nibia nem se cansou muito.

Ao lado do farol tem um mirante, e olha só quem estava lá.

Na entrada do farol a Nibia posando para mais uma foto,
e ao fundo as duas praias que ficam ao lado do farol.
Visual lindíssimo de parte da ilha e de outras ao redor.

Depois de apreciarmos a vista, e como não tinha mais cerveja,
decidimos descer, já que para baixo todo santo ajuda...

Mais uma fotinho na descida.
Após a decida, fomos dar mais uma volta e procurar uma gelada.

Nada com uma geladinha após essa terrível escadaria,
Bela desculpa, hehehe

Para aproveitar o resto do dia resolvemos visitar a Praia Grande,
fica bem perto do camping.
Como de costume, seguimos as placas indicativas
e fomos em direção a Praia Grande.

Algumas fotos da Praia Grande
Ela tentou mas infelizmente não conseguiu se enforcar,
mas não a culpo, com um marido destes...
Tentou me acorrentar mas também não deu certo. ó coitada...
Olha o Titanic...

A Nibia pedindo uma gelada, mas...
não tinha ninguém na praia, quanto menos um garçom. Ficou na vontade.

Após um passeio na Praia Grande,
voltamos ao acampamento para descansar.

Antes de descansar, aproveitei para dar mais uma volta na ilha,
desta vez a Nibia me deu uma carona, vida difíiiiicil.

Bom. depois desses passeios fomos jantar e descansar,
pois amanhã será um dia cheio.

Dica: Você pensa que depois de um dia puxado de caminhadas
e geladas você vai chegar na sua pousada ou camping e descansar?
Que nada a zueira que o pessoal faz vai até umas 4h, e te falo de gritaria,
foguetes e som alto em toda a parte, parece um hospício.
IMPOSSÍVEL DORMIR ANTES DAS 4H.
Aconselho a pegarem pousada o mais longe das trilhas principais, senão...
Mas você tem a opção de entrar com a galera e sair gritando por ai.
A ilha é linda, o que estraga é essa gente, hehehe
Não pretendemos voltar mais lá, pois meu amigo ficou hospedado em encantadas
e foi a mesma coisa, e nós achando que estávamos do lado errado da ilha.

Dia 14

Acordamos pelas 8h , mas com muito sono pela péssima noite
de zueira do povo.
Mas fazer o que? levantar e ir comer alguma coisa.

Encontramos no acampamento o amigo Fill,
do moto clube Bicho Grilo de SP, gente boa.
Após um bom banho, fomos fazer um lanche
e fomos conhecer a praia de Encantadas.

Olha a empolgação da Nibia,
curtindo uma música.
Fomos até Praia Grande e caminhamos até o final
em direção a praia de Encantadas.

Praia Grande

No final da Praia Grande há umas pedras,
 e passando chega-se a praia do Miguel.
Parece que todo mundo teve ma mesma idéia de ir para Encantadas.

Tem uma passagem muito estreita, quase que fiquei entalado, hehehe

Após uma hora de caminhada a Nibia ta com todo fôlego ainda.

No meio da praia do Miguel, já estava ficando cansado.
Ao fundo o morro do Sabão e logo depois Encantadas.

Chegamos ao Morro do Sabão.
A Nibia esta colocando os tênis para enfrentar mais uma subida.

E vamos embora, subindo o Morro do Sabão.

Prainha ao lado do Morro do Sabão.
Subida nada fácil, olha a Nibia dando uma descansada.

Enfim em cima do Morro do Sabão.
Dando uma olhada para traz para a praia do Miguel.

Em cima do Morro do Sabão.
Agora dando uma descansada e admirando
a praia de Encantadas, lá ao fundo se encontra a Gruta de Encantadas.

 
Tomando um ar na praia de Encantadas.

Apesar do cansaço, estamos muito felizes com o passeio.

Chegada ao final da praia de Encantadas.
Ao fundo a Gruta de Encantadas.
Gruta Encantadas.

Interior da gruta, que não é muito funda.

Depois de uma visita a gruta, fomos a Praia de Encantadas,
que fica a uns 500 metros da gruta.

A Nibia posando na passarela que liga a gruta.

Chegada a praia de Encantadas.


Algumas fotos da Praia de Encantadas.

Após umas fotos fomos comer um lanche
e esperar o barco para irmos para Nova Brasília.
As pernas não davam mais para voltarmos pelo mesmo caminho.

Olha a felicidade da Nibia descansando, tomando uma gelada e comendo o lanche.

Chegou o barco, mais um passeio de uns 20 min até Nova Brasília.
Valor da passagem R$ 6,00 por pessoa.

Sem comentários...

Após uns 20 minutos, chegamos a Nova Brasília.
Chegamos e fomos tomar um banho e dar uma descansada
pois saberíamos que a noite ia ser loooonga.
Mais zueira a caminho.

Depois fomos fazer um Happy hour,
nada mal para após um dia de caminhada.

Fomos deitar, mas na verdade fomos dormir novamente la pelas 4hs.
Mais uma noite infernal.


Dia 15
Último dia na Ilha do Mel
Acordamos cedo e fizemos um lanche leve,
pois tínhamos que conhecer a Fortaleza e assim completar os pontos turísticos.
Fomos pela praia, e fomos de calças e muito repelente, pois nos avisaram
que tem muitas mutucas para aquele lado.
Começo da trilha que leva a Fortaleza.

Abaixo algumas fotos da ida até a Fortaleza.
Bem na ponta da ilha esta a fortaleza.
A Ilha do Mel esta diminuindo a cada ano.

Olha só o que acontece com que não leva muito repelente.
A Mutucas atacam sem piedade, e não precisa estar parado não,
elas te pegam andando ou correndo, não adianta.

Entrada para a trilha por dentro do mato,
mas nem pensar, se aqui na praia tinha mutuca para caramba
imagina la dentro.
Um barco-bar, boa ideia.
Chegando na fortaleza, lá ao fundo da pra ver a lateral dela.

Entrada lateral da fortaleza.

Algumas fotos da Fortaleza 
Mão para cima, ou eu atiro.

Bela foto na guarita do vigia.

Belo canhão, (o de baixo)


Em falta de canhão, eu sirvo a marinha do Brasil.


Putz, essa é braba mesmo

Não falei...

Eu até que tento...

Olha a largura das paredes,
não economizavam em material naquela época.

Entrada da fortaleza.

Bem que tentei deixá-la ai, mas ela fugiu rapidinho.

Que moleza, da até sono de olhar essa foto.
Subida até o mirante.
(vale muito a pena o visual é de tirar o fôlego)

Algumas fotos do Mirante

Depois de fazer a visita a Fortaleza e seu mirante,
fomos pela praia, antes que a maré subisse.

Na volta passamos naquele bar-barco e tomamos umas geladas.

Ao fundo o farol.

|Ponto de Taxi (você pede o taxi-náutico e eles chamam rapidinho)
Interessante e funciona muito bem.
Preço até a fortaleza R$12,00

Mais umas fotos de Nova Brasilia

Lá pelas 13h desmontamos a barraca
e fomos almoçar para depois pegar o barco
e voltarmos ao litoral.

Esperando nosso último almoço na Ilha do Mel.

Almoçamos um maravilhoso peixe
e fomos tomar um sorvete de sobremesa.

Vai um sorvetinho???

Pegamos nossas bagagens e fomos ao barco

Dica: último barco de retorno as 17h.
Chegada ao pontal.

Na chegada a Nibia comprou umas lembrancinhas
ai fomos pegar nossa moto para a viagem de retorno.

Preparando a moto para o retorno.

Paramos para tomar um caldo de cana
e uma água de coco, a Nibia estava vesga de sede.

Pegamos em direção a Matinhos e fomos em frente.

Tempo fechando e com certeza tinha chuva a caminho,
mesmo assim arriscamos e fomos sem capa de chuva.

Transito pesado, já deu pra pressentir o que viria a caminho,
mas estamos de moto então, sem problemas.

Faltando 1km para a balsa.

Já na balsa, a Nibia admirando a paisagem e comendo
pedacinhos de coco.

Já na saída da balsa começou a fila.
Passamos pela praia das Monções em Guaratuba,
onde vimos vários triciclos e quadricíclos a pedal
como esse ai da foto, muito bonita a praia.

Uma linda praia de bastante movimento,
uma pena que estava muito nublado
e não deu para tomar um banho de mar.

Os triciclos que vimos são muito legais
e as pessoas se divertem muito neles.

Com certeza voltaremos no verão para visitar Guratuba.

Chegada a balsa de Matinhos em direção a Florianópolis.

Pegamos a estrada, um congestionamento de 30km até Garuva.

Muita fila, a solução foi aproveitar a faixa pontilhada e mandar ver.

Até a chegada de Garuva o congestionamento foi gigante
e pegamos para floripa, mas em direção de Curitiba, tudo parado
mesmo na BR101.
Br101 voltando para Florianópolis.
Chegada a Florianópolis

Chegada em Florianópolis, pegamos chuva somente a duas quadras de casa,
ainda bem, chegamos secos e cansados, mas felizes.


Dicas da viagem.
km rodados 580
Ilha do Mel (Paraná)
Caso vá para a Ilha do Mel, não esquecer de levar:
Lanterna
Repelente (bastante)
Bloqueador solar
Boné
Dinheiro (poucos estabelecimentos recebem cartão e não tem caixas de banco)
Caso for acampar ou ficar em pousadas (de preferência faça reserva) mas tem muitas pousadas e tem sempre vagas a disposição, então não se preocupe muito com isso.
Caso não goste de muito barulho e for para descansar;
Acampe o mais longe possível das trilhas principais, pois o barulho é infernal até as 4hs da manhã.

Pontos turísticos: partindo de Nova Brasília.
Farol - Fica bem próximo a Nova Brasília e tem um acesso fácil e somente uma grande escadaria de pedras.
Fortaleza - Fica a uns 3km de Nova Brasília e vai pela praia. (informe-se sobre as marés, para não ter que pegar a trilha de dentro do mato, há muitas mutucas lá)
Praia de Encantadas - Trilha média, umas 3hs de caminhada tranquila, somente a subida do morro do sabão que é mais acentuada e a passagem das pedras no final da praia Grande, o resto é só pela areia das praias.
Gruta encantadas -  Mesma trilha par Encantadas, fica no final da trilha a uns 500mts da praia de Encantadas.


Horários da balsa:
Guratuba - Caiobá período Noturno 00.:00 / 00:30 / 01:30 / 03:30 - 04:50 / 06:00 
Caiobá - Guratuba período Noturno 00:15 / 01:00 / 02:00 / 03:30 / 05 :30 / 06:20
Diurno de hora em hora e dias de movimento tem de 20 em 20 minutos
Valor da travessia para Motos R$ 2.60
Duração da travessia é de 10min


Cidades que passamos:
Clique nos nomes das cidades e saiba mais sobre elas.
Garuva
Guaratuba

Obrigado por visitarem nosso blog, a todos boas viagens.

2 comentários:

  1. Muito bom! Estou indo com minha Intruder 125 e prancha saindo de Floripa pra Ilha do Mel e o relato de vocês ajudou muito!
    Uma pergunta: quanto custou o camping?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal a viajem.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, obrigado.